FÍGADO x Equilíbrio Emocional

A importância do Fígado para o equilíbrio emocional

Na visão da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), o fígado está estreitamente envolvido com a víscera vesícula biliar (postura e decisões), mas também com os olhos (sentido da visão), ombros, joelhos e tendões (flexibilidade), unhas, mamas e todo o aparelho reprodutor feminino.

A MTC vê o fígado como o órgão mais importante para a mulher, assim como os rins são para o homem. Praticamente, todo o sistema reprodutor feminino é regido pelo fígado, responsável por alterações no ciclo menstrual, presença de cistos de ovários, miomas uterinos, corrimentos ou pruridos vaginais, alterações da libido como frigidez e impotência.

O fígado é responsável por manter o livre fluxo da energia total do corpo, direciona a circulação do sangue.

Entretanto, o papel mais importante do fígado é, sem dúvida, sobre o equilíbrio emocional. O livre fluir da energia do fígado nos permite responder vitoriosamente aos desafios da vida, aos estímulos emocionais e afetivos, 24 horas por dia, cada segundo de nossa vida, sem parar.

Devemos tratar nosso fígado com responsabilidade e respeito. Entretanto, o cotidiano da vida moderna gera um desgaste intenso ao nosso sistema hepático. Maus hábitos alimentares e de vida levam ao seu desequilíbrio funcional, que leva ao desequilíbrio emocional, que desencadeia mais maus hábitos alimentares e de vida. Este desequilíbrio energético pode se manifestar de várias formas: insônia, enxaqueca, hipertensão, problemas digestivos, TPM, etc.

O excesso de energia no fígado gera a raiva, mais exatamente a raiva reprimida. Pouca energia neste órgão gera procrastinação e o medo paralisante, ou síndrome de pânico. A estagnação do fluxo de energia do fígado, por sua vez, desequilibra o emocional, produzindo sentimentos de frustração e ira. Essas emoções podem levar a uma disfunção no fígado.

Os olhos são a manifestação externa do fígado. O fígado rege o sentido da visão. Assim, patologias da visão sinalizarão alguma alteração no fígado. As mais comuns são: conjuntivites, olhos vermelhos sem processo inflamatório, coceiras, “vista” seca, visão fraca, embaçada ou borrada, terçol, pontos brilhantes que aparecem no campo visual, e outros. A lágrima é a secreção interna que ajuda a aliviar o fígado. Nunca reprima um choro.

As unhas são outra manifestação externa das condições do fígado, e as suas deformidades ou a presença de micose sugerem algum comprometimento do fígado, ou desequilíbrio prolongado da sua energia.

O fígado rege as articulações do ombro e joelhos, e também os tendões de modo geral. Assim sendo, as bursites e dores nos joelhos, sem causa aparente, são sinais de comprometimento da energia do fígado.

As tendinites e os estiramentos frequentes também estão neste quadro.

Todo órgão está associado a uma víscera: O fígado se associa a vesícula biliar. Resumidamente, a vesícula atua mantendo o equilíbrio postural. Todos os quadros de tonturas, vertigens, labirintites estão ligados a ela. Rege a articulação temporomandibular (ATM). Todas as tensões que ficam retidas no fígado podem ser descarregadas nesta região e produzir o bruxismo, que é um quadro de ranger os dentes, que se manifesta mais frequentemente durante o sono. Metafisicamente a vesícula biliar comanda a capacidade de tomarmos decisões assertivas. Uma vesícula desequilibrada se manifestará na forma de indecisões, ou mesmo desorientações, perda de rumo.

Agora que já temos uma ideia de como nosso fígado suporta nosso cotidiano, podemos tentar ajudá-lo em seu reequilíbrio.
O mais importante aqui é a harmonia das emoções, não permitindo que elas sejam reprimidas. Nós devemos senti-las e deixá-las fluir, evitando o apego emocional. Depois, e não menos importante, evitar os medicamentos químicos, as bebidas alcoólicas.
Na alimentação, optar pelas alimentos de cor verde, e usar de preferência verduras cruas, evitando excesso de alimentos picantes.


A Microfisioterapia tem se mostrado uma importante ferramenta ao colaborar com o equilíbrio emocional e energético corporal. É indicado tanto curativamente como preventivamente. Ou seja, você não precisa começar a sentir sintomas ou disfunções para dar um presente para o seu corpo!

Um comentário:

  1. Super legal esse artigo!! Vou prestar mais atenção no fígado x emoções. Obrigada!

    ResponderExcluir

Deixe sua mensagem ou depoimento! Obrigada.