PROCRASTINAÇÃO

Fatores psicológicos como ansiedade, baixa autoestima e estresse podem estar por trás do adiamento das tarefas importantes

Você sempre deixa tudo para a última hora, evita tomar decisões importantes e vive adiando seus compromissos? Pois você não está sozinho. A procrastinação é um problema na vida de muitas pessoas nos dias de hoje.

A procrastinação é o adiamento de uma ação qualquer que pode se transformar num problema quando isto prejudica a carreira, o trabalho ou os relacionamentos. Resulta em estresse, sensação de culpa, perda de produtividade e vergonha em relação aos outros por não cumprir com suas responsabilidades e compromissos.

Para largar de procrastinar, é preciso identificar qual o motivo por essa conduta. Seguem 5:

1. Sensação de confiança: A pessoa acredita que algo não é urgente e pode ser adiado. Exemplo: Quando adia-se a consulta com o dentista. Este ato pode gerar maior gasto de tempo e dinheiro mais pra frente.

2. Evitar o desconforto: Pensar na tarefa como sendo dolorosa, como pedir demissão ou terminar com um relacionamento. Este desconforto nos impede de agir.

3. Medo do fracasso: Quando diante de algo importante, como tomar uma grande decisão, o medo do fracasso pode levar a preocupações irracionais, causadas pelo medo impedindo de tomar uma atitude rápida.

4. Barreiras emocionais: Depois de um longo dia de trabalho, você chegou em casa querendo dormir, mas estava tão cansado para arrumar a cama e trocar de roupa que acabou ficando acordado até tarde. Já aconteceu com você? Às vezes, estar muito estressado, animado ou cansado pode fazer com que você evite sair do lugar.

5. A ilusão da falta de tempo: Você pode achar que não está procrastinando e que apenas não tem tempo para completar alguma tarefa porque está "muitíssimo ocupado". Não se engane, isto é procrastinação. E do tipo perigoso, porque é fácil de acreditar que se está progredindo ao dar atenção a outras coisas.

COMO PARAR DE PROCRASTINAR:

Após identificar o motivo pelo qual adia as decisões, é momento de livrar-se deste mal hábito. Seguem 3 dicas:

1. Comece com cinco minutos: Se o seu problema é começar alguma tarefa, comprometa-se a trabalhar por pelo menos cinco minutos. Use um relógio, ou cronômetro do celular, para marcar o tempo. Após os cinco minutos, escolha se quer continuar ou não. Essa pode técnica funcionar para quem tem barreiras emocionais ou medo do fracasso, já que a ideia dos poucos minutos não intimida. Uma vez que você inicia o trabalho, entra no ritmo e supera os impedimentos.

2. Elabore punições para si mesmo: Essa técnica é indicada para quem tenta evitar desconforto ou adia tarefas que não são urgentes. Decida uma punição que você receberá caso não cumpra com alguma tarefa. Essa punição deve ser alguma coisa que estimule você a agir. Será difícil permanecer inativo se houver consequências.

3. Crie novos processos: A solução aqui é colocar as tarefas temidas em novos contextos, criando um novo processo para lidar com elas. Você pode estabelecer deadlines para seus trabalhos ou compromissos, ou dias temáticos para seus projetos pendentes. Você pode escolher a sexta feira, por exemplo, como o dia de pagar contas, ou a segunda como o dia de responder todos os emails.

Amigos, quando tomamos a atitude, e agimos, fazendo o que precisa ser feito, nossa recompensa nem sempre é material, mas sim o sentimento de dever concluído que dá mais impulso à mudança e nos dá a sensação de satisfação no lugar do mal-estar de um comportamento procrastinador.

Então, AÇÃO!

Um comentário:

  1. Aproveitando o assunto, a quem interessar, um teste para identificar seu tipo de procrastinador:

    http://www.playbuzz.com/sidartal10/que-tipo-de-procrastinador-voc

    É baseado no livro de uma psicóloga chamada Linda Sapadin (“It's About Time!: The Six Styles of Procrastination and How to Overcome Them”, Penguin Books, 1997).

    ResponderExcluir

Deixe sua mensagem ou depoimento! Obrigada.